menu

Maranhão

16/07/2015


Valor da cesta básica recua em até 10%

O Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC) divulgou, nesta quarta-feira, a cesta básica do município de São Luís referente ao mês de junho de 2015. Os itens da cesta somaram R$ 279,37. Comparando com o mês anterior, maio de 2015, o conjunto de gêneros alimentícios essenciais apresentou uma redução de R$ 2,15, registrando uma deflação de 0,9%.

A Cesta Básica, composta por 12 itens, é medida mensalmente pelo IMESC, que acompanha as variações de preço e o impacto dos itens da cesta no salário mínimo. Em junho, o produto que apresentou maior redução de preço foi o tomate, com uma queda de 10%. Outros produtos que apresentaram queda foram: o feijão (-3,7%), o açúcar (-2,9%), o óleo (-1,1%) e o café (-0,5%). Enquanto que aumentaram o leite (6,1%), a carne (3,9%), a manteiga (3,5%), o arroz (2,8%), e a farinha (1,4%).

A carne bovina continua mostrando-se como um dos produtos que mais pesa no orçamento do ludovicense, com preço médio de R$ 14,25 por quilo, valor que equivale ao montante de R$ 64,15 por mês. Ao analisar a quantidade de horas trabalhadas para a aquisição da cesta básica, é possível notar que para comprar a carne do mês, o trabalhador precisará exercer mais de dezessete horas de trabalho.

Segundo o pesquisador do IMESC, Dionatan Carvalho, o aumento no preço dos combustíveis, elevou os gastos com refrigeração e encareceu o frete, contribuindo para a elevação no preço da carne no primeiro semestre de 2015. “Para o segundo semestre, é esperada nova rodada de aumento no preço da carne, pois com a diminuição das chuvas, o pasto fica mais escasso e os pecuaristas passam a arcar maiores custos para alimentar o rebanho, como, por exemplo, compra de ração ou aluguel de áreas de pastagens”, explicou o pesquisador. Outro fator que pode contribuir para a elevação do preço da carne no país e, consequentemente, no estado, é a retomada das exportações de carne para a China e EUA.

De acordo com os dados colhidos na pesquisa, em relação à cotação de preços, a carne foi o produto com maior oscilação no mês de junho, sendo encontrado para este produto, em todos os locais da amostra, o valor máximo de R$ 17,99 e o valor mínimo de R$ 6,45. Por outro lado, o leite foi o produto com menor oscilação de preço, sendo R$ 3,50 o valor máximo e R$ 2,29 o valor mínimo.

Tomando como base uma jornada de trabalho de 220 horas, no mês de junho foi necessário trabalhar 77 horas e 59 minutos para obter o equivalente ao valor da Cesta Básica. O trabalhador que ganha um salário mínimo, comprometeria 35,5% da sua renda para adquirir a cesta básica, de modo que 64,5% do salário mínimo ficou disponível para outras despesas como habitação, vestuário, transporte, higiene, lazer, dentre outras.

Para encontrar o relatório completo da pesquisa de cesta básica, bem como as tabelas contendo dados referentes aos preços dos produtos e a variação de preços, basta acessar o site do IMESC, através do link: www.imesc.ma.gov.br.

O Imparcial

Notícias relacionadas