menu

Pernambuco

25/06/2015


Várias ruas do Recife estão alagadas. Alerta vai até 1:30h da sexta-feira

A Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) divulgou na manhã desta quinta-feira um aviso meteorológico com previsão de chuvas de intensidade moderada a forte até a 1h30 de sexta-feira. Chove forte desde a noite de quarta-feira e a previsão é de acumulados acima de 40 mm, quantidade esperada para mais de dois dias.

Os transtornos começam a se acumular. Uma árvore caiu na Avenida Agamenon Magalhães, na esquina com a Rua Leopoldo Lins, no bairro do Espinheiro. Diversas vias estão alagadas. A pouca visibilidade e as pistas molhadas representam risco de acidentes e trânsito lento. As inundações podem se agravar, já que a alta da maré está prevista para às 10h30.

Na madrugada, as precipitações atingiram, principalmente, o litoral sul de Pernambuco, com destaque para os municípios de Ipojuca, Sirinhaém e Rio Formoso. Neste último, choveu 135 mm. Em Ipojuca, a comunidade de Rurópolis ficou ilhada após transbordamento de um canal. Moradores da localidade fecharam a PE-60, em protesto.

De acordo com o aviso meteorológico, áreas de instabilidades formadas pela confluência dos ventos úmidos oriundos do oceano Atlântico estão causando aumento da nebulosidade e chuvas, principalmente na Região Metropolitana do Recife (RMR) e Matas Norte e Sul do estado. Equipes da Secretaria Executiva de Defesa Civil do Recife (Sedec) podem ser acionadas pelo 0800-081-3400. A Central de Atendimento funciona 24h e a ligação é gratuita.

Já na quarta-feira, as chuvas que atingiram a Região Metropolitana deixaram várias ruas alagadas. Segundo a Apac, a maior quantidade de chuva da noite da terça-feira foi registrada em Jaboatão; 102 milímetros, o equivalente a 10 dias de chuva no município. No Recife, foram registrados 81 milímetros, quantidade esperada para cinco dias.

Na manhã e tarde de ontem, o tempo permaneceu nublado. Foi possível observar o aparecimento de baronesas no Rio Capibaribe. As plantas (Eichornia crassipes), conhecidas como aguapé, são comuns em ambientes poluídos. A elevação do nível da água, principalmente nos períodos de chuva, favorece a reprodução das baronesas.

No bairro de Ouro Preto, Olinda, um canal transbordou e interditou parte da pista local da PE-15. Também havia pontos de alagamento na Avenida Presidente Kennedy, em Peixinhos. No Recife, os principais pontos de alagamento foram registrados nos bairros do Pina, Boa Viagem, Imbiribeira e Espinheiro.


Diário de Pernambuco


 

Notícias relacionadas