menu

Internacional

22/09/2014


Venezuela vai criar zonas econômicas especiais para empresas chinesas

O presidente Nicolás Maduro anunciou hoje (22) que a Venezuela vai criar em breve duas zonas econômicas especiais para empresas chinesas de produção de máquinas e materiais de construção, que serão depois abertas a investidores de outros países.

"Quero que os empresários chineses saibam que vamos instalar, em breve, duas zonas econômicas especiais em dois lugares do país: em Puerto Cabello (Centro) e em Anzoátegui (Leste), para o setor da construção, para instalar aí todos os investimentos, em condições especiais", disse.

O anúncio foi feito em Caracas, no palácio presidencial de Miraflores, durante a assinatura de acordos com empresários chineses da área de construção.

Durante o anúncio, Nicolás Maduro explicou que as zonas especiais serão, em primeiro lugar, para as empresas chinesas, mas que depois estarão abertas a todos os estrangeiros que queiram investir no país.

Ele lembrou que a Venezuela tem "uma aliança estratégica de alto nível com a China", dentro da qual foram assinados hoje quatro acordos de US$ 2 bilhões, a fim de garantir materiais para os programas governamentais de construção e reabilitação de habitações sociais.

Maduro lembrou ainda que seu governo prevê construir e reabilitar, até 2019, 6 milhões de habitações sociais.

Os primeiros acordos foram assinados com a empresa Sany Heavy Industry e têm como objetivo a instalação de nove fábricas de máquinas pesadas e de materiais pré-fabricados.

Foi firmado também um acordo com a Citi Construction, para a criação de uma fábrica de janelas e portas, e uma ata de compromisso com a JAC Motors para a instalação de uma fábrica de caminhões, para os países do Mercosul, da Alba e da Petrocaraíbas.

(Da Agência Brasil)

Notícias relacionadas