menu

Brasil

11/12/2014


Volume do Cantareira fica estável em 7,6%

O nível do Sistema Cantareira, principal manancial de abastecimento da Grande São Paulo, interrompeu hoje (11) a sequência de quedas registradas desde o dia 3 de novembro, ficando estável em 7,6%. De acordo com última medição da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o volume de chuva no Cantareira ontem (10) ultrapassou o dobro do dia anterior, passando de 7,3 milímetros para 18,1 milímetros (mm). Nos primeiros dez dias de dezembro, já choveu 25,4 mm, ante uma média história no mês de 220,9 mm.

 

É por meio desse manancial que a Sabesp distribui água para 6,5 milhões de consumidores e a tendência é chuva fraca amanhã (12) e sábado. “Estamos tendo pancadas de chuva bem localizadas e típicas desta época do ano devido ao efeito do calor e da umidade, e sobre a região do Cantareira existe alguma chance de um volume mais forte apenas no próximo domingo (14)”, disse o meteorologista Fábio Rocha, do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

No segundo mais importante meio de recurso hídrico, o Sistema Alto Tietê, também houve estabilidade do nível em 4,4%. Ontem, as reservas receberam 14 mm de água da chuva, somando desde o início de dezembro 34,2 mm ante uma média histórica no mês de 192,8 mm.

Também ficou estável o volume do Sistema Alto Cotia, com 29,2% de água armazenada e 8,2 mm de chuva nessa quarta-feira. Desde o último dia 1º, choveu 21,6 mm ante a média histórica de 172,2 mm.

No Sistema Guarapiranga, houve ligeiro aumento do nível, que passou de 31,4% para 31,5%, em decorrência de precipitações em 5,4 mm ontem. No mês, o acumulado está em 21,6 mm, ante a média histórica de 175,2 mm.

Com as chuvas de ontem em 8,6 mm, o Sistema Rio Grande teve uma alta na quantidade de água represada ao atingir 62,5% ante 61,8%. O acumulado do mês alcançou 37,4 mm e a média histórica é 194,8 mm. No Sistema Rio Claro, o nível caiu de 27,7% para 27,1%, acumulando no mês 43,3 mm ante a média histórica de 263,3 mm.

(Da Agência Brasil)

Notícias relacionadas