menu

Ceará

26/03/2015


Votação de repúdio contra Cunha racha plenário, mas é aprovada no Ceará

Com placar de nove votos contra oito, vereadores de Fortaleza aprovaram nesta quinta-feira, 26, moção de repúdio contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por expulsar parlamentares cearenses de sessão da Casa. A ação ocorreu na quarta-feira da semana passada, 18, durante passagem do ex-ministro Cid Gomes (Educação) no Legislativo. Votação de matéria semelhante deve ocorrer nesta quinta também na Assembleia.

Cid compareceu à Câmara para esclarecer acusação da existência de 300 a 400 “achacadores” na Casa. Na ocasião, “comitiva” de prefeitos, vereadores e deputados estaduais do Ceará acompanhava o ex-ministro, batendo palmas após cada fala sua. Após reclamações de deputados federais pelas intervenções, Eduardo Cunha ordenou retirada da comitiva.


“O plenário da Câmara dos Deputados não é lugar de claque”, disse. Na Câmara Municipal, moção de repúdio proposta por Adail Júnior (Pros) rachou o plenário – provocando muitas críticas de Magaly Marques (PMDB) e votos contrários da bancada peemedebista. Na Assembleia, medida semelhante está na pauta de votação desta quinta-feira.

Membro da comitiva que acompanhava Cid, o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque (Pros) voltou nesta quinta a criticar ação de Cunha – a qual classificou como “autoritária”. Ely Aguiar (PSDC) discordou da proposta. “Isso é abacaxi deles dois (Cid e Cunha), eles que tratem de descascar”, disse, comentando que não seria bom para o Estado atrito entre o parlamento local e a Câmara.
 

Notícias relacionadas