menu

02/07/2019


Wagner agradece solidariedade, diz que MPF não está acima da lei e revela: “não pode polícia política dentro do Estado”

Por Walter Santos

O senador Jaques Wagner, ex-governador da Bahia e ex-ministro da Casa Civil da Presidência da República, conviveu nesta terça-feira com uma série de depoimentos solidários de senadores diante da revelação escandalosa de que o Procurador da República, Delton Dallagnol, agiu politicamente para lhe incriminar sem provas no segundo turno das eleições presidenciais forçando processo de provas inexistentes.

– Não podemos admitir a polícia política dentro do Estado brasileiro, revelou ele, tranquilo mas indignado com o aparelhamento do MPF e da Justiça Federal agindo contra a constituição federal.

A SESSÃO SOLIDÁRIA – Ao agradecer solidariedade recebida nesta terça-feira, em plenário, do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do senador Otto Alencar que falou da tribuna e de vários senadores de diversos partidos políticos, contra a ameaça feita pelo Procurador Deltan Dallangnhol de fazer uma busca e apreensão “simbólica” em sua residência durante o período eleitoral, o senador Jaques Wagner agradeceu e disse:

– Jamais me coloquei acima da lei. Em nenhum momento, me neguei a dar todos os esclarecimentos e acho que nenhum de nós está acima da lei, agora, o membro do Ministério Público muito menos está acima da lei, porque ele deveria ser o guardião em nome da sociedade”.

SIGNIFICADO – Ele deixou bastante claro:
– Este ato, para mim, acaba depondo contra a ação e, como muitos já disseram aqui, eu pessoalmente acho que a Lava Jato marca, na história política brasileira, um divisor de águas.

E adicionou:

– Agora, como muitos, a vaidade e a popularidade parece que subiram à cabeça e, como a gente diz na nossa Bahia, meteram o pé na jaca, passaram do ponto, exageraram, começaram a achar que estão acima da lei, e aquele diálogo e outros, me parece, virão à tona. Então, eu quero agradecer e dizer da minha tranquilidade, porque, naquilo que tiver que ser dado esclarecimento, estou absolutamente tranquilo, concluiu.

Notícias relacionadas