menu

Bahia

19/09/2017


Wagner é opção de 5% dos eleitores para o Planalto no lugar de Lula

O secretário do Desenvolvimento Econômico e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), é considerado como uma opção de 5% do eleitorado para substituir o ex-presidente Lula na eleição de 2018. Quem lidera o ranking do levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas é o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), com 15,7% da preferência.

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), aparece em seguida, com 10,7%. Apesar das preferências, a maior parte dos entrevistados, 62,8%, descarta as três opções apresentadas.  Pouco menos de 6% não sabe ou não opinou. Quando os resultados são analisados por região, Ciro continua à frente no Norte e Centro-Oeste, Nordeste e Sul – perde no Sudeste para Haddad. Wagner tem expressão no Nordeste, assumindo a segunda colocação com 14,5% das intenções de voto.

Aliados petistas, no entanto, descartam uma substituição. “Nós não temos plano B. A densidade eleitoral de Jaques Wagner é incontestável. Lula foi eleito duas vezes no primeiro turno, fez um sucessor no primeiro turno e saiu com altos índices de aprovação. Agora, nós não estamos trabalhando com a substituição do nome de Lula. É uma hipótese que não trabalhamos. Mas Wagner é um nome de estatura nacional”, analisou Afonso Florence, deputado federal pelo PT baiano, à Tribuna.

Leia mais na edição impressa do jornal ou na Tribuna Virtual.

Tribuna da Bahia

Notícias relacionadas