menu

13/06/2019


Wellington Dias: retirada de Estados e Municipios da Reforma da Previdência leva Governos à Oposição

Por Walter Santos com Alexandra Vieira

O governador do Piaui, Wellington Dias, revelou à Revista NORDESTE que a decisão do Governo Bolsonaro de tirar os Estados e Municipios da Reforma da Previdência gera rompimento e leva os governadores à Oposição.

– Rompido o acordo, certamente agora, parte dos Governadores saira da posição de defesa de um texto que poderia sair do entendimento para oposição – declarou.

Segundo ele, “esta semana ficará na minha memória com a TERÇA FEIRA DO ENTENDIMENTO, no Fórum dos Governadores, onde com a posição de retirada de 4 pontos apresentados já no relatório do Dep Samuel, BPC, Rurais, Capitalização e Desconstitucionalização, governadores das 27 unidades da Federação assumiram o compromisso de sentar à mesa para o entendimento de um texto capaz de conquistar mais de 308 votos e com compromisso de equilíbrio na previdência”, afirmou para acrescentar:

– Alguém pensa que é fácil .Especialmente para quem é do campo da oposição foi um gesto de grandeza pelo Brasil. E lembrarei da QUARTA FEIRA DO ESTRAGO, o dia seguinte em que fomos pegos de surpresa com o anúncio pela imprensa que os Estados e Municípios estavam de fora da Reforma da Previdência. Em bom português: rompido o acordo.”

Para ele, “certamente agora, parte dos Governadores saira da posição de defesa de um texto que poderia sair do entendimento para opositores.

PERDEU A CHANCE – “Deixou de ser a grande proposta da previdência para União, Estados e Municípios, setor público e setor privado, para a reforma da União, e disse mais:

– Espero que quem teve esta bela idéia garanta mesmo os 308 votos ou mais prometidos. Mas faltou responsabilidade com o Brasil, Da terça para quinta saiu de Grande para pequeno, afirmou.

– Sabendo do desgaste que ganharia, com posição assumida, eu posso dizer que fiz a minha parte, como outros líderes. Sei que dificilmente membros da base do atual governo, quando da oposição jamais assumiria a posição que governadores do nosso campo político assumimos. Bênçãos de Deus para o Brasil.”

Notícias relacionadas