Nova crise na Educação provoca mais demissões e amplia a crise

11/03/2019


247 – Em edição extra do Diário Oficial da União, desta segunda-feira (11), o governo de Jair Bolsonaro exonerou seis nomes que ocupavam cargos do alto escalão do Ministério da Educação.

As exonerações fazem parte do novo capítulo na crise instaurada no governo a partir das críticas do guru ideológico de Bolsonaro, o astrólogo Olavo de Carvalho.

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, que chegou a declarar que todos os brasileiros são ladrões, foi indicado por Olavo de Carvalho. Mas, segundo a jornalista Vera Magalhães, teria tomado o lado dos militares na disputa interna por poder no ministério, o que desagradou o seu padrinho. Agora, o ministro já estaria sendo alvo de um motim interno para que seja substituído


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.