Nordeste

OPINIÃO: Walter Santos aponta “Plano China/NORDESTEBR 2050” como única saida para 9 Estados

21/03/2020


Grave Recessão econômica em curso exige “Plano CHINA / NORDESTEBR 2050” para conter e superar crise e degradação social nos 9 estados

Se é certo que a Europa, a exemplo da OCDE já vive projetando a crise da pandemia da COVID-19 como o maior choque econômico do século XXI, da mesma que o governo Bolsonaro não encara nem atende a gravidade futura do País com medidas mais profundas para encarar a Recessão em curso, só resta aos Governadores do Nordeste a ampliação de acordo com a China visando implantar o mais ousado Plano de Investimentos nos 9 estados.

Para entender a urgência de articulação dos governadores com a China leve-se em conta que na Europa, por exemplo, o Secretário da OCDE, Angel Curtia, já projeta a necessidade de adoção de algo como foi o Plano Marshall de reconstrução européia ou do New Deal nos EUA nos anos 1930.

Ora, se a pandemia do Coronavirus é tratado como “o terceiro e maior choque do século 21”, resta tão somente ao CONSÓRCIO NORDESTE articular com investidores chineses um grande pacote de investimentos nas diversas áreas visando fomentar a economia com dinheiro novo e empregos nos 9 estados.

MUITO ALÉM DE AJUDA SETORIZADA

A rigor, os governadores do Nordeste já receberam sinal verde de apoio da China, através do embaixador em Brasília, depois que solicitaram ajuda chinesa no combate ao Coronavirus, algo muito importante, mas muito à quem do que pode ser um GRANDE PLANO CHINA/NORDESTEBR 2050.

Se reparar direito, já existem investimentos chineses em curso no Nordeste e muitos outros previstos para o futuro próximo, a exemplo da construção da ponte Salvador- Itaparica, o estaleiro Pedra do INGÁ no litoral norte da Paraíba, bem como aporte financeiro na recuperação do Porto de São Luiz e muitos outros investimentos nos 9 estados. Aliás, o Porto de Cabedelo está apto a novos investimentos chineses.

Ora, se isto já está em pauta, resta reunir tão somente o Planejamento dos estados elencando inúmeras outras PPS projetando grandes investimentos em áreas como na energia solar e eólica, ainda em recursos hidricos para além da Transposição do Rio São Francisco resolvendo o semi-árido abrigando a agricultura, etc, portanto, cabe aos governadores pontuarem investimentos na ordem de U$ 50 bilhões para transformar o Nordeste em canteiro de obras.

TEMPO DE OUSAR COM LEGALIDADE

Todo este cenário de perspectiva certamente que precisa de sintonia com o Governo Federal e Congresso Nacional, algo que os governadores sempre primam, mas diante de gravidade futura chegou a hora do Plano CHINA/NORDESTEBR 2050.

Está tudo para acontecer, se houver disposição de construção em tempo.

Agora, se não cuidar de um PLANO EMERGENCIAL  o Nordeste será um ambiente de morte motivada por desemprego e fome .


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.