Internacional

Organizadores de debates nos EUA vão cortar os microfones enquanto o adversário falar

A medida já servirá para o próximo debate, marcado para quinta-feira (22), que será o último nestas eleições presidenciais dos EUA

20/10/2020


Observados pelo moderador Chris Wallace, Donald Trump e Joe Biden participam de debate presidencial em Cleveland, Ohio, na terça-feira (29). — Foto: Olivier Douliery/Pool via REUTERS

A comissão organizadora dos debates entre Donald Trump e Joe Biden decidiu cortar o microfone dos candidatos quando for a vez de o adversário falar, informaram veículos de imprensa dos Estados Unidos.

A medida já servirá para o próximo debate, marcado para quinta-feira (22), que será o último nestas eleições presidenciais dos EUA. O evento durará 90 minutos e será dividido em seis blocos de 15 minutos cada.

Nesse formato, cada candidato terá dois minutos em que poderá falar sem ser interrompido pelo adversário. Depois, haverá um tempo para discussão aberta, sem que o moderador corte o microfone dos oponentes. Porém, se houver interrupção, o tempo será descontado.

Interrupções no 1º debate
A ideia é evitar que o próximo debate seja marcado por interrupções que dificultam a plena compreensão das discussões. Já no fim de setembro, a comissão que regulamenta os debates tinha afirmado que tomaria medidas para garantir uma discussão mais “ordenada”.

No primeiro encontro entre Biden e Trump, houve críticas às intervenções feitas enquanto ainda era a vez do outro candidato falar — na maioria das vezes, foi o republicano e atual presidente quem interrompeu. Houve cerca de 1 interrupção a cada minuto. As informações são do G1.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.