Sem categoria

Paulo Câmara autoriza início das obras da Yazaki, que vai gerar cerca de dois mil empregos em Pernambuco

Obras da fábrica da Yazaki, multinacional de origem japonesa tiveram inicio no Pernambuco

17/09/2020


Multinacional de origem japonesa constrói, em Bonito, sua décima unidade no Mercosul, com um investimento de R$ 60 milhões. Operações devem começar em junho de 2021

Revista Nordeste

O governador Paulo Câmara assinou, nesta quinta-feira (17), no município de Bonito, no Agreste do Estado, a ordem de serviço para o início das obras da fábrica da Yazaki, multinacional de origem japonesa especializada na produção de chicotes automotivos e outros componentes, como displays, dispositivos eletrônicos e instrumentos. Cerca de dois mil empregos diretos serão gerados quando a empresa estiver em operação, integrando o conjunto de fornecedores da fábrica da Jeep em Goiana, na Zona da Mata Norte. O investimento na nova planta é de R$ 60 milhões.

“Bonito hoje, com certeza, entra em uma nova etapa com a chegada dessa empresa, que vai compor o polo automotivo de Pernambuco. Um grupo com o porte da Yazaki, que tem uma experiência mundial na fabricação de componentes eletrônicos, vai dar uma nova visão, uma visão da economia do futuro, da mão de obra qualificada, de realmente fazer diferença na qualidade de vida e no crescimento profissional das pessoas daqui do Agreste. Bonito vai ser uma referência para a região a partir do momento em que chega uma empresa desse porte, de um ramo novo”, afirmou o governador.

O empreendimento será erguido em um terreno de 10 hectares, ao lado da Escola Técnica Célia de Souza Arraes de Alencar. A unidade terá 21 mil metros quadrados de área construída e suas instalações utilizarão os mesmos modelos da unidade de Sergipe, composta por mais de 90% de trabalhadores locais. A previsão da empresa é iniciar as operações em junho de 2021. “A chegada da Yazaki Mercosul ao Agreste pernambucano possibilitará à região um crescimento econômico local sem precedentes. Contribuindo para que, futuramente, novas empresas vejam em Bonito o potencial para se tornar também um importante polo fabril para o Estado”, disse o presidente da Yazaki Mercosul, Lázaro Figueiredo.

“Como Yazaki, nossa missão junto às comunidades é ser uma empresa comprometida com o mundo e necessária à sociedade. A fábrica de Bonito vem para reforçar esse propósito. Estamos fazendo um investimento milionário na região, com a certeza de que vamos modificar positivamente o futuro desta cidade e contribuir para que, a partir das atividades da Yazaki, novas oportunidades sejam geradas”, completou Figueiredo.

A companhia já possui contrato e integra a cadeia de suprimentos da Fiat Chrysler Automobiles. Os produtos destinados à Jeep vêm da unidade localizada em Nossa Senhora do Socorro, em Sergipe. A expansão da multinacional também está relacionada ao crescimento da produção de veículos da FCA e à nova rodada de investimentos da cadeia produtiva local, com aportes privados que chegarão a R$ 7,5 bilhões até o ano de 2023, implicando na geração de mais nove mil empregos diretos.

Paulo Câmara foi recebido pelo presidente da empresa no local onde será construída a décima fábrica do grupo na América do Sul e a sexta no Brasil. Estava acompanhado também do diretor de Operações da Yazaki, Emílio Garcia; do gerente da fábrica em Bonito, Marcelo Gibim; dos secretários estaduais Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico) e Fred Amancio (Educação e Esportes); e do presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto Abreu e Lima.

Coube a Schwambach destacar a importância de mais esse empreendimento para o desenvolvimento do interior de Pernambuco, descentralizando e expandindo a atuação do polo automotivo. “É uma oportunidade de investimento muito importante. Bonito abraçou a proposta da Yazaki e, em pouco tempo, estaremos iniciando as obras. Em breve, vamos fazer a inauguração e gerar essas oportunidades de emprego para a população aqui da região”, enfatizou o secretário.

Desde que a Fiat Chrysler inaugurou suas instalações em Goiana, em abril de 2015, já foram atraídos mais de R$ 11 bilhões em investimentos privados e geradas mais de 13,6 mil vagas formais no mercado de trabalho pernambucano. Atualmente, há cerca de 120 empresas instaladas e atuando, de forma direta ou indireta, no setor automotivo.

COMPETITIVIDADE – A competitiva política de atração de investimentos do Governo de Pernambuco continua a gerar bons negócios para o Estado, apesar da crise global desencadeada pelo novo coronavírus. Até este mês de setembro, foram aprovados mais de 180 novos projetos de implantação ou expansão de indústrias, centrais de distribuição e importadoras em solo pernambucano, com a perspectiva de geração de 26,2 mil novos empregos. Todos os empreendimentos passaram pelo crivo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico ou do Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic).

Ao todo, foram 130 novos projetos anunciados em 2019, totalizando quase R$ 15 bilhões em investimentos e uma perspectiva de gerar 22 mil postos de trabalho diretos em todo o Estado. Em 2020, por sua vez, foram 51 novos projetos atraídos e a projeção é a de que sejam geradas 4,2 mil vagas de emprego com carteira assinada em território pernambucano. Os aportes privados anunciados até este mês totalizam R$ 2,22 bilhões.

O presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto Abreu e Lima, destacou o papel da AD Diper para a concretização do projeto. “Acompanhamos a empresa desde os primeiros estudos de viabilidade. Servimos como um braço estratégico para que os empresários entendam como funciona a economia do Estado. A Yazaki foi assessorada desde a escolha do local do empreendimento, passando pela interlocução com órgãos estaduais, até o aftercare, quando ficamos à disposição da empresa para eventuais necessidades”, concluiu.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.