Nordeste

Paulo Câmara determina isolamento social rígido em Araripina e Ouricuri devido ao avanço da pandemia no Sertão do Pernambuco

Nesta terça (4), governo afirmou que cidades vão fechar comércio não essencial a partir da sexta (7)

04/08/2020


Quarentena foi anunciada para Ouricuri e Araripina — Foto: Reprodução/Governo de Pernambuco

As cidades de Araripina e Ouricuri, no Sertão de Pernambuco, vão entrar em um período de quarentena, com isolamento social mais rígido, a partir da sexta-feira (7), fechando todo o comércio não essencial, devido à pandemia do novo coronavírus. O anúncio foi feito, nesta terça-feira (4), pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, durante coletiva de imprensa após reunião com o governador Paulo Câmara (PSB).

O anúncio ocorreu cinco dias depois da reabertura de funcionamento de serviços de escritório com 50% da capacidade no Sertão.

“Após concluir últimas análises, o comitê decidiu retroceder, em Araripina e Ouricuri, no Sertão do Araripe, já a partir de sexta-feira (7), até o dia 16 de agosto. As duas cidades voltam para a fase 2, entrando num período de isolamento mais rígido, restringindo o comércio apenas para os serviços essenciais”, afirmou o secretário André Longo.

Segundo o secretário André Longo, a Operação Quarentena, que realiza fiscalizações conjuntas com diversas forças de segurança, será implementada nas duas cidades. As medidas implementadas serão nos moldes do que ocorreu em Caruaru e Bezerros, no Agreste.

O governo de Pernambuco não divulga o número de casos leves por municípios, mas apenas onde estão as ocorrências de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

No entanto, segundo o Instituto para Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco (IRRD), até a segunda-feira (3), havia 274 casos e oito mortes, em Ouricuri, e 725 confirmações e 16 óbitos, em Araripina. Isso inclui os casos leves e graves.

Atualmente, cidades do Grande Recife e da Zona da Mata, bem como o Agreste, estão na sexta fase do Plano de Convivência com a Covid-19, com a reabertura de academias de ginástica, comércio (com regras específicas) e outros serviços.

Algumas áreas do estado continuam registrando estabilidade e outras, queda. André Longo afirmou, ainda, que houve um aumento na solicitação de internações por suspeita do novo coronavírus, de pacientes que demandaram internamento em leitos de Terapia Intensiva (UTIs).

“Houve um aumento na solicitação por UTIs na quarta macrorregião. A região do Sertão do Araripe tem liderado as requisições. Na semana passada, dos 134 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), 77 ocorreram na 9ª Gerência Regional de Saúde, que compreende essas duas cidades. Ao todo, 70% desses casos de Srag estão na 9ª região”, afirmou André Longo.

O secretário informou, ainda, que apesar da situação complicada no Sertão, outras regiões do estado têm apresentado tendência de estabilidade ou queda no número de casos. A ocupação dos leitos de UTI, no Grande Recife, chegou a 65%. “Com o interior, essa ocupação chegou a 67%”, disse.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.