Nordeste

Piauí ultrapassa 12 mil casos confirmados e chega a 421 mortes por Covid-19

Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, 540 testes positivos e 23 óbitos por Covid-19 ocorreram nas últimas 24 horas.

17/06/2020


Imagem meramente ilustrativa

O Piauí registrou mais 540 testes positivos nesta quarta-feira (17) e contabiliza agora 12.099 casos confirmados de coronavírus. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, 23 óbitos por Covid-19 ocorreram nas últimas 24 horas, totalizando 421 mortes pela doença.

 • Taxa de ocupação nas UTIs: 65,1% (243 ocupadas e 130 disponíveis)
• T
axa de ocupação nos leitos clínicos: 42,7% (419 ocupados e 563 livres)
• 
Taxa de ocupação nos leitos de estabilização: 20,3% (12 ocupados e 47 livres)
• 
Altas médicas acumuladas: 751 recuperados
• 
Total de testes Covid-19 feitos no Piauí: 77.438 exames

As vítimas são 14 homens e nove mulheres. Os do sexo masculinos são de Beneditinos (67 anos), Floriano (45 anos), Pedro II (75 anos) e Teresina ( 27, 47, 50, 63, 64, 65, 73, 75, 83, 88 e 89 anos).

Já as mulheres são de Água Branca (81 anos), Luzilândia ( 62 anos), Pedro II (75 anos) e Teresina ( 35, 47, 66, 75, 83 e 84 anos).

Dos 540 casos confirmados no boletim, 242 são homens e 298 são mulheres com idades que variam de três meses a 99 anos.

Lagoa Alegre entra na lista de municípios atingidos pela pandemia. Agora, são 187 cidades que possuem casos confirmados do novo coronavírus, o que representa 83,48 % dos municípios piauienses.

No Piauí, o plano de flexibilização dividiu os setores da economia em três fases. Na primeira etapa, o estado autorizou empresas dos ramos da construção civil, saúde e automobilístico a realizarem protocolos para liberação das atividades. Devido ao aumento da taxa de transmissão do coronavírus, novas liberações foram suspensas.

O Ministério Público do Piauí orientou a todos os prefeitos dos 224 municípios do estado a seguirem ao decreto de isolamento do governo do estado. O MP alertou para o risco dos gestores responderem por improbidade administrativa em caso descumprimento. De acordo com a APPM (Associação Piauiense dos Municípios), seis cidades já voltaram atrás da decisão de flexibilizar as atividades e cinco relaxaram regras de isolamento.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.