Bahia

Polícia deflagra operação contra empresa que fraudou venda de respiradores para o Consórcio Nordeste

Ação foi liderada pela Polícia Civil da Bahia; 15 mandados de busca e apreensão também foram cumpridos

01/06/2020


A Polícia Civil da Bahia cumpriu, na manhã desta segunda-feira (1º), três mandados de prisão e 15 de busca e apreensão em Salvador e outras três cidades contra uma quadrilha que fraudou venda de equipamentos hospitalares. A empresa contratada pelo Consórcio do Nordeste vendeu, mas não entregou, respiradores que seriam usados no combate ao novo coronavírus.

A Operação Ragnarok atuou também em São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal. A ação ocorreu após denúncia do Consórcio Nordeste, que tentou comprar 300 respiradores com a empresa, que dizia ser revendedora dos produtos.

As investigações apontaram que o grupo criminoso tentou negociar com vários setores no Brasil, entre eles os hospitais de Campanha e de Base do Exército, ambos em Brasília e com o Consórcio Nordeste. Mais de 150 contas bancárias vinculadas à quadrilha foram bloqueadas pela Justiça após as denúncias.

O grupo foi descoberto após denúncia do próprio comprador, o Consórcio Nordeste, que tentou adquirir respiradores para lutar contra o coronavírus. A empresa alvo da ação se apresentava como revendedora dos produtos.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.