Arquivo Nordeste

Portugal fecha escolas e universidades após recordes consecutivos de mortes por Covid-19

Nos últimos sete dias, país teve a maior taxa de infecções a cada milhão de habitantes no mundo; Holanda terá toque de recolher pela primeia vez desde a Segunda Guerra Mundial

LISBOA — O governo de Portugal determinou o fechamento de escolas e universidades por pelo menos 15 dias no momento em que o país bate o recorde de mortes provocadas pela Covid-19 pelo quarto dia seguido, anunciou o primeiro-ministro Antonio Costa nesta quinta-feira.

— Apesar do esfoço extraordinário das escolas, diante dessa nova variante e da velocidade de sua transmissão, nós devemos ter cautela e interromper todas as atividades escolares pelos próximos 15 dias — afirmou Costa, referindo-se à cepa descoberta primeiramente em dezembro no Reino Unido, cuja taxa de infecção é 70% maior que o normal e está se espalhando rapidamente por Portugal.

Essa variante pode ser responsável por cerca de 60% das novas infecções em Portugal nas próximas semanas, em comparação à taxa de 20% agora, informou o premier.

O número de mortes registrado em Portugal nesta quinta-feira chegou ao recorde de 221. No total, 9.686 pessoas já morreram no país pela Covid-19.

Com o avanço da pandemia, o sistema hospitalar português está sob forte pressão. Foram 13.544 casos registrados nas últimas 24 horas, e, apesar de terem sido cerca de mil novas infecções a menos do que no dia anterior, a situação é preocupante. Nos últimos sete dias, o país teve a pior média de novas contaminações no mundo: 1,04 a cada milhão de habitantes, segundo dados do site Our World in Data.

Ao decidir pelo fechamento das unidades de ensino, o governo português informou que as aulas não serão transferidas para o modelo remoto. Os 15 dias serão, na prática, um período de férias, com as aulas compensadas em outro período de férias.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp