Nordeste

Primeiras doses da vacina estão previstas para chegar em janeiro, diz secretário de Saúde do Piauí

Revista Nordeste – Em reunião realizada entre o Ministério da Saúde e as Secretarias Estaduais de Saúde do país, foi informado aos gestores da saúde que o Plano Nacional de Imunização (PNI) encaminhará para os estados no dia 21 de janeiro as vacinas correspondentes ao lote da primeira etapa do PNI.

“A previsão é que nós receberemos 196.439 doses que serão suficientes para vacinar os profissionais de saúde e as pessoas acima de 75 anos. Nós já estamos preparados e possuímos uma estrutura logística dentro da nossa Secretaria de Estado da Saúde que nos permite realizar a distribuição dessas doses o mais rápido possível”, apontou o secretário de Estado da Saúde do Piauí, Florentino Neto.

A secretaria também vem realizando um diálogo com o Sindicato dos Transportadores que também tem a intenção de prestar auxílio nesse trabalho. A intenção com essa parceria é garantir que dentro de 24 horas as doses da vacina estejam nos municípios, para que sejam aplicadas devidamente na população, seguindo o que o plano nacional de imunização esta preconizando.

“É importante destacarmos que esse é o resultado de uma luta de todos nós, liderados pelo nosso governador Wellington Dias, que fez um trabalho à frente do Fórum dos Governadores para o tema vacinas, agrupando dentro dessa luta o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde e o Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde. Esta é uma vitória do povo brasileiro e da construção coletiva do sistema único de saúde”, pontua o secretário.

Além da vacina que o Ministério da Saúde irá encaminhar para o estado, também é mantido um trabalho para que o Ministério adquira a vacina do Instituto Butantan. Nessa segunda-feira (21), foi anunciado que o prazo de análise da Anvisa se reduz em torno de dez dias, o que traz a possibilidade de uma antecipação das próximas etapas da vacinação.

Por determinação do governador Wellington Dias, o estado do Piauí também assinou um memorando de entendimento com o Instituto Butantan, garantindo dessa forma um “Plano B” para a vacinação no estado. “Devido a todos esses pontos, além dos trabalhos que já vêm sendo realizados em várias frentes para o enfrentamento à pandemia, a partir do dia 21 de janeiro vamos deflagrar a campanha de vacinação contra a Covid-19 para que possamos vencer essa guerra que estamos travando”, conclui o secretário.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp