Nordeste

“Quem disse que poucos morreriam?”, questiona Flávio Dino em dia que Brasil atinge 100 mil vítimas da Covid-19

País atingiu a marca trágica de 100 mil mortes pela Covid-19

08/08/2020


Na imagem o governador do Maranhão, Flávio Dino

Revista Nordeste

No dia em que o Brasil atingiu a marca de 100 mil mortos pela Covid-19, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), elencou no Twitter as perguntas que serão feitas pelo “Tribunal da História” feitas ao presidente da República, Jair Bolsonaro, que desde o início da pandemia desdenhou e minimizou a doença de forma pública.

“Quem disse que poucos morreriam? Quem gerou aglomerações em passeios irresponsáveis? Quem sabotou uso de máscaras? Quem debochou das mortes, alegando não ser coveiro? Quem divulgou remédios ‘milagrosos’, sem ser médico? São as perguntas do Tribunal da História para Bolsonaro”, escreveu Dino.

A pandemia no Brasil é marcada pela falta de uma coordenação nacional, já que o governo Jair Bolsonaro se eximiu de suas responsabilidades.

Confira a publicação:


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.