Maranhão

São Luís 408: Avanços na área socioassistencial garantem direitos e qualidade de vida aos ludovicenses

07/09/2020


Texto: Brena Rodrigues /Fotos: Honório Moreira

Grandes projetos e ações implementados pelo Governo do Maranhão na área social em São Luís, que na terça-feira (8) completa 408 anos de fundação, têm contribuído significativamente para levar benefícios à população mais vulnerável da cidade. Executados pela Secretaria do Desenvolvimento Social (Sedes), estão entre estes benefícios ações nas áreas de Segurança Alimentar, Assistência Social e Inclusão Socioprodutiva.

Na área de segurança alimentar, mais de 1,7 milhões de refeições já foram ofertadas pelos oito Restaurantes Populares de São Luís de janeiro a agosto de 2020. Coordenados pela Sedes, os restaurantes disponibilizam mais de 14 mil refeições diariamente, contribuindo com a redução da fome e ofertando uma alimentação saudável e balanceada pelo valor de R$ 3. O cardápio é elaborado por nutricionistas, que também prestam atendimento e orientação nutricional aos usuários dos restaurantes.

Serviços essenciais na pandemia

Durante a pandemia os restaurantes não pararam de servir refeições e adotaram uma nova modalidade de funcionamento com a opção de levar a comida em embalagens descartáveis. Tudo para não deixar faltar alimentação a quem mais precisa e não gerar aglomeração nos refeitórios dos restaurantes.

Os moradores de rua não ficaram desassistidos. Para que as refeições chegassem a esse público, a Sedes firmou parceria com a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) e com movimentos sociais. A iniciativa conjunta deu certo. De abril e julho foram 24 mil refeições gratuitas para moradores de rua da capital.

As refeições foram entregues para pessoas cadastradas no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), equipamento da Prefeitura de São Luís.

O Banco de Alimentos também faz parte da política de Segurança Alimentar e arrecada alimentos em bom estado para consumo para doá-los para creches, asilos e entidades socioassistenciais de São Luís. As doações são inspecionadas, armazenadas e entregues sem custos aos beneficiários. Um total de 121 instituições foram contempladas com verduras, frutas, grãos, cereais, totalizando 82 toneladas de alimentos distribuídos até o mês de agosto deste ano.

Para o secretário Márcio Honaiser, executar serviços que contribuam com a qualidade de vida de quem mais precisa é um dos compromissos mais gratificantes assumidos com a população de São Luís. “Nosso dever é estender a mão para as pessoas que necessitam de políticas públicas, seja com uma alimentação de qualidade, atendimentos de saúde nutricional, acesso a benefícios sociais ou de uma oportunidade de se capacitar e ter uma renda melhor. Em São Luís, assim como em todo o estado, trabalhamos de forma incessante para a boa execução dos programas socioassistenciais que atuam de forma positiva na vida das famílias em situação de vulnerabilidade”, disse o secretário.

Assistência social

Para garantir o bom funcionamento das políticas de Assistência Social, o 157º Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) foi entregue para a população ludovicense na última sexta-feira (4). O equipamento é a porta de entrada para todos os programas de assistência executados pelos governos federal e estadual.

Para qualificar o atendimento a esse público e ampliar cada vez mais o acesso da população aos benefícios e programas estaduais e federais, a Sedes capacitou 40 trabalhadores do Cadastro Único (CadÚnico) de São Luís. Entre entrevistadores e instrutores, a capacitação qualifica o serviço de informações do cadastro para a identificação correta das famílias de baixa renda da capital.

Inclusão socioprodutiva

Na área de inclusão socioprodutiva tem o Programa Mais Renda que se consolida como mais uma ação significativa para o desenvolvimento social de São Luís, e já transformou mais de 600 trabalhadores informais em empreendedores, com capacitação, cursos e equipamentos de trabalho nas áreas da beleza e alimentação.

O programa possibilita a ampliação da renda de vendedores e prestadores de serviços que exercem a atividade na informalidade ou com pouca estrutura.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.