Política

Senador Randolfe pede deportação e prisão de Weintraub: “Fugitivo internacional”

Passaporte diplomático facilitou a ida do agora ex-ministro para os Estados Unidos. No Brasil, ele responde por dois inquéritos

20/06/2020


Na imagem o senador Randolfe Rodrigues

Revista Nordeste

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) usou suas redes sociais para cobrar a imediata prisão de Abraham Weintraub, ex-ministro da Educação que fugiu na madrugada deste sábado (20) temendo uma prisão, após disparar vários ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a assessoria do Ministério da Educação (MEC), ele já desembarcou em Miami. Poucas horas depois, o presidente Jair Bolsonaro publicou, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) a exoneração de Weintraub.

“Não pedimos a prisão de Weintraub à toa. Sabemos sua índole. Se está nos EUA, está FUGINDO. A utilização do passaporte diplomático de ministro foi ilegal, além de imoral. Desvio de finalidade. Como fugitivo internacional que é, Weintraub deve ser deportado ao Brasil e ser PRESO!”.

Veja:

Exoneração

O Diário Oficial da União (DOU) publicou em edição extra, pouco antes das 12h deste sábado (20), a exoneração, a pedido, de Abraham Weintraub do cargo de ministro da Educação.

Weintraub havia anunciado na quinta-feira que deixaria o posto – com a saída dele, assume interinamente como ministro o secretário-executivo Antonio Paulo Vogel.

Chegada aos EUA

Segundo a assessoria do Ministério da Educação, Abraham Weintraub chegou na manhã deste sábado a Miami. Pouco antes, o irmão do ministro, Arthur Weintraub, assessor especial da Presidência da República, já havia publicado mensagem em rede social na qual afirmava que ele havia deixado o país: “Obrigado a todos pelas orações e apoio. Meu irmão está nos EUA”.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.