Política

Tribunal aceita recurso e decisão que tirou proteção de manguezais volta a valer

Na segunda-feira (28), o governo federal revogou resoluções do Conama que garantiam a preservação de áreas de restinga e manguezais

02/10/2020


Na imagem o presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, falam à imprensa na entrada do Palácio da Alvorada.

BRASIL 247 – O desembargador federal Marcelo Pereira da Silva, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), aceitou um recurso da União e restabeleceu, nesta sexta-feira (2), a validade das decisões do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) que tiraram a proteção de manguezais e restingas.

Na segunda-feira (28), o governo federal revogou resoluções do Conama que garantiam a preservação de áreas de restinga e manguezais, de entornos de reservatórios d’água e que disciplinavam o licenciamento ambiental para projetos de irrigação.

Com a mais nova “passada de boiada” do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, a especulação imobiliária e indústria de camarão irão invadir as áreas de proteção ambiental.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.