Brasil

Tribunal manda destruir gravações de telefones de advogados de Lula

14/03/2018


In this March 13, 2017 photo, Brazil's former President Luiz Inacio Lula da Silva arrives for an event with rural workers in Brasilia, Brazil. Brazil's former president has denied in court on March 14, that he was part of a plot to obstruct a massive corruption probe by keeping a former executive-turned-state's evidence from revealing what he knew. (AP Photo/Eraldo Peres)

O conteúdo dos grampos telefônicos no escritório de advocacia que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá ser inutilizadopor decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Em sessão nesta quarta-feira (14), a Oitava Turma julgou um mandado de segurança impetrado pelo escritório Teixeira, Martins e Advogados, contra decisão da 13ª Vara Federal de Curitiba, que autorizou o grampo, em 2016.

Durante o julgamento, não foram dados detalhes de como os arquivos serão destruídos.

A defesa de Lula alega que o telefone central do escritório foi grampeado ilegalmente, junto com o celular de um dos advogados, Roberto Teixeira. Os conteúdos dos telefonemas estariam protegidos pelo sigilo profissional garantido por lei a advogados, segundo os advogados.

Em dezembro, o tribunal havia negado outro mandado de segurança, solicitando a destruição dos grampos. Ainda naquele mês, o desembargador João Pedro Gebran Neto autorizou a inclusão do Conselho Federal e da seccional de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), como parte no processo.

G1


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.