Brasil

Zé Dirceu revela: só reformas profundas e revolução social podem salvar o país

27/10/2020


247 – O ex-ministro José Dirceu alertou nesta terça-feira (27) que o Brasil deverá assistir ao agravamento de sua crise econômica e social, em meio à atuação do governo de Jair Bolsonaro e aos efeitos provocados pela pandemia do novo coronavírus.

Em artigo publicado no site Poder 360, Dirceu disse que a tempestade que se avizinha, numa combinação de crise social, econômica e institucional, colocará todos à prova. “Ninguém vai escapar, mesmo a esquerda, única que se mantém em oposição frontal a este desgoverno a que estamos sendo submetidos”, afirma Dirceu, que também foi presidente do PT.

Para José Dirceu, o momento atual exige exatamente o oposto do que faz o governo Bolsonaro. “Requer uma revolução social, com uma ampla reforma tributária e do sistema financeiro bancário. Não há mais tempo a perder. O Brasil reclama um plano mínimo de emergência já. Renda básica mensal imediata de R$ 600 para os inscritos no Cadastro Único e aumento imediato do valor do Bolsa Família em pelo menos 50%”, avaliou.

“O país não pode vacilar em sustentar o investimento público em infraestrutura, habitação, saneamento, saúde e educação e inovação. Os orçamentos de 2020 e 2021 devem ser revistos para ter mais créditos extraordinários para saúde, educação e ciência e tecnologia. Com o BNDES e os investimentos públicos, podemos sustentar um programa de socorro imediato às micro, pequenas e médias empresas e fazer os investimentos que a médio prazo garantam o crescimento econômico e evitem o desastre iminente no caminho seguido pelo governo”, acrescentou Dirceu.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.