BRASIL

A Ultra Direita se assanha, se divide e age somente possível no regime pleno da Democracia; no mais é Ditadura

Tanto faz ser no plano nacional, estadual ou municipal no País para atestar a presença da Ultra Direita e da Direita se manifestando politicamente buscando se credenciar para a próxima disputa em 2024.

 

É fato concreto a constatar que somente com a existência real da Democracia podemos conviver com os radicais de Direita e de Esquerda ( estes últimos em desvantagem estratégicas ao que os direitistas acumularam nos últimos tempos no uso das redes sociais).

 

O fato é que os pré-candidatos até se dividem, atacam aliados mas a garantia de manifestação, repito, somente é possível em regime democrático abrigando diferenças de ideias e projetos, portanto não podemos abrigar atos como o de 8 de Janeiro como referência política para nosso País.

 

Aliás, os desdobramentos daqueles atos continuam gerando punições aos anti-democratas de plantação como forma pedagógica exemplar.

Eis o resumo da ópera.

NO AVIÃO

O médico Marcelo Queiroga esteve no voo da Gol na quinta-feira mas sem a condição comum dos candidatos de querer falar com os eleitores. Se trancou e só conversou com poucos.

AEROPORTO

Até o mês de julho, a empresa AENA deve entregar a reforma no Aeroporto Castro Pinto, agora com status de equipamento com direito a Finger e estrutura dobrada, se comparado à fase anterior.

MARCANDO PRESENÇA

 

O presidente da FAMUP, George Coelho, tem se credenciado nas relações políticas em Brasília com direito até a foto com Lula.

Aprendeu bem com seu pai Nelson Coelho, in memorian.

 

ÚLTIMA

“O olho que existe/é o que vê…”


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp