Brasil

Alexandre de Moraes mantém prisão preventiva de Roberto Jefferson

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu manter a prisão preventiva do presidente do PTB, Roberto Jefferson, informa a jornalista Daniela Lima, da CNN Brasil. O político foi preso preventivamente em operação da Polícia Federal (PF), autorizada por Moraes, no inquérito das milícias digitais.

 

A defesa do ex-deputado alega que ele sofre de sérios problemas de saúde. Segundo o filho de Jefferson, Roberto Jefferson Filho, o pai está internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do presídio Bangu 8, após sofrer uma queda abrupta de pressão.

 

A tese da defesa não é válida para o ministro Moraes. De acordo com ele, não há provas conclusivas sobre a condição de saúde de Jefferson. “Em nenhum desses momentos demonstrou prova de debilidade que o impedisse de cumprir seus afazeres diários”, segundo a decisão.

PUBLICIDADE

.

 

Na quarta-feira (25), a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o político ao STF por incitação ao crime. Na peça, enviada a Moraes, a PGR detalha diversas entrevistas nas quais Jefferson estimulou a população a invadir o Congresso Nacional, a reagir a policiais militares e a atacar instituições, como o STF.

 

O documento ainda faz menção ao racismo que Roberto Jefferson teria cometido.

247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp