PERNAMBUCO

Ana Araújo abre exposição “Festa do Fogo” na Torre Malakoff, no Recife

No coração do Recife Antigo, o Observatório Cultural Torre Malakoff será palco, nesta quarta-feira, 19 de junho, de uma celebração especial da cultura nordestina. Com a abertura da exposição “A Festa do Fogo – Retrato de um Forró no meu Sertão”, a fotógrafa e artista visual Ana Araújo traz ao público uma coleção de imagens que homenageia o forró e os festejos de São João, símbolos da rica cultura popular do semiárido pernambucano e de todo o nordeste brasileiro.

 

A exposição reúne 43 fotografias inéditas, tanto em cores quanto em preto e branco, captadas durante as noites juninas de Tacaratu (PE) entre 2005 e 2019. As imagens oferecem um olhar íntimo e autêntico de uma filha da terra, retratando a beleza, a alegria e a poesia dos festejos através das memórias afetivas de Ana Araújo, uma das fotojornalistas mais premiadas do País, que nasceu e viveu em Tacaratu durante sua infância e adolescência e continua retornando para reencontrar seu povo.

 

Um dos destaques da exposição é uma homenagem à mãe da artista, Dolores (in memoriam), em uma fotografia que a mostra acendendo a fogueira de sua casa. O cantor Josildo Sá, amigo de infância de Ana, também figura entre os retratados e, acompanhado do trio pé de serra “Xinelo Rasgado”, participa da abertura da exposição nesta quarta, a partir das 18h, trazendo a autêntica sonoridade do forró para a celebração.

 

“A Festa do Fogo” não é apenas uma coleção de fotografias; é uma narrativa visual que exalta a memória e a tradição do forró, recentemente reconhecido como patrimônio cultural e imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan). A exposição destaca a importância cultural e afetiva dos festejos juninos, um período em que a comunidade celebra a fartura da colheita do milho e a chegada das chuvas no semiárido.

 

Inspiração

 

 

Ana Araújo : “Grande é o tempo da “FESTA DO FOGO”, quando nosso povo entra em estado de graça, celebrando a fartura da colheita do milho e da chuva no semiárido”

 

Ana Araújo descreve sua inspiração: “Apresento o pertencimento e a vivência de enxergar fotografias nas paisagens sertanejas. Quando morava na minha terra, até 1980, tinha a sensação de fotografar, mesmo sem câmera, criando imagens e memórias ao ouvir e cantar as músicas de Luiz Gonzaga e seus parceiros poetas. Foi numa viagem imagética que esta exposição começou a ser concebida, quando avistei a beleza das fogueiras acesas, em frente às casinhas ao longo da estrada, quase chegando a Tacaratu, em 2011, nas primeiras horas de uma noite de São João”.

 

A cocuradoria da exposição, conta com a expertise de Maria do Carmo Nino, artista e Ph.D. em Artes Visuais pela Sorbonne, que ressalta o caráter universal e íntimo das imagens capturadas por Ana.

 

“A recorrência de seu olhar através de belas imagens colhidas, anos a fio, no universo dos folguedos juninos, é carinhosamente evocada em ‘A Festa do Fogo’ e nos convida a sermos partícipes desses momentos de uma tradição do mais puro congraçamento popular e evocação afetiva.”

 

Realizada com o incentivo do Funcultura, Fundarpe, Secult-PE e do Governo do Estado de Pernambuco, a exposição estará aberta ao público de 20 de junho até 1 de setembro de 2024. As visitas são gratuitas e podem ser feitas de terça a sexta, das 10 às 17 horas, e aos domingos, das 14 às 18 horas.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp