Nordeste

Após alta no número de casos, Wellington Dias anuncia reforços para o Hospital Regional de São Raimundo Nonato

09/11/2020


Na imagem o governador do Piauí, Wellington Dias

Revista Nordeste

Após alta no número de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus, o governador Wellington Dias anunciou reforços para o município de São Raimundo Nonato, cidade que fica a 522km da capital Teresina. A cidade receberá novos monitores, respiradores e ambulâncias equipadas para atender novos pacientes diagnosticados com Covid-19. Os equipamentos irão para o Hospital Regional Senador Cândido Ferraz.

“Deslocamos para região mais respiradores e monitores. São cinco novos leitos com seis monitores, sete ventiladores e uma torre de videolaparoscopia, além do suporte de profissionais e ambulâncias equipadas. Estamos unindo esforços, Estado e Município para poder dar todo suporte aos piauienses da região sul”, garantiu o chefe do Executivo estadual.

Wellington Dias informou ainda que equipes de profissionais de Floriano com fisioterapeutas e médicos intensivistas também serão deslocados. “Eles vão somar trabalho junto aos heróis e heroínas da saúde do Hospital de São Raimundo Nonato e da UPA do município. Tudo é resultado de um trabalho liderado pelo secretário de Saúde, Florentino Neto e da prefeita Carmelita Castro, que faz um intenso esforço pelo município”, disse.

O governador destacou ainda a importância da continuidade do enfrentamento ao coronavírus. “Precisamos continuar com as medidas de higiene, distanciamento para reduzirmos a transmissibilidade, reduzir o adoecimento. O programa Busca Ativa tem nos ajudado nesse importante trabalho de identificação de novos casos com a testagem para garantir o cuidado e tratamento cedo, isso é fundamental”, comentou.

O superintendente de Atenção da Rede de Média e Alta Complexidade, Alderico Tavares, explicou que os equipamentos são de última geração e que farão grande diferença na qualidade de atendimento da população. “Iremos a São Raimundo Nonato com um olhar técnico para ajudar a unidade, além de começar o suporte de médicos intensivos, que já foi autorizado pelo secretário Florentino Neto, que irão auxiliar os profissionais da região”, explicou o superintendente.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.