BRASIL

Área ocupada por garimpo ilegal em território ianomâmi diminui em quase 80%, diz Defesa

“Redução de quase 80% na área atingida mostra que a presença de garimpeiros é, atualmente, residual”, disse o Ministério da defesa

 

Reuters – A área ocupada pelo garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami (TIY) reduziu em 78,51% neste ano, informou a assessoria de comunicação do Ministério da Defesa nesta sexta-feira, creditando a saída dos garimpeiros à força-tarefa colocada em campo pelo governo federal após a crise humanitária envolvendo os indígenas da região.

Dados do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), do Ministério da Defesa, apontam que a área ocupada por garimpeiros nos primeiros nove meses deste ano é de 214 hectares. No mesmo período do ano passado, a área chegava a 999 hectares.

 

“A redução de quase 80% na área atingida mostra que a presença de garimpeiros é, atualmente, residual (se mantém em pequenas áreas na região), apresentando, nos últimos cinco meses, variação média de 4 hectares. As maiores concentrações observadas no início do ano foram desmobilizadas”, disse a Defesa, em nota.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp