Nordeste

Assassino de paraibana e filho desejou sorte e sucesso à ex na web uma semana antes

Uma semana antes de matar Geilza da Silva Alves, de 51 anos, e um de seus filhos, Alan Alves de Souza, de 27 anos, o assassino, Carlos Henrique dos Santos Batista, de 44, desejou boa sorte e sucesso à ex-namorada. Na última postagem de Geilza numa rede social, Carlos escreveu: “Parabéns meu amor, boa sorte e sucesso nos seus objetivos”. Na tarde de terça-feira, dia 2, o homem invadiu a casa da vítima, em Barros Filho, na Zona Norte do Rio, e interrompeu a tiros um almoço de família. Geilza morreu no local. Dois filhos dela foram também baleados, e Alan não resistiu aos ferimentos. Já o irmão dele, mesmo ferido, conseguiu pular a janela do imóvel. Ele sobreviveu após ser medicado no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, na Zona Oeste. Logo após os disparos, Carlos cometeu suicídio, segundo investigações preliminares da Polícia Civil.

 

O sobrevivente postou um vídeo em rede social para tranquilizar amigos e parentes. Na gravação, ele diz estar bem apesar ter levado dois tiros em uma das pernas. Marcos Vinicius também fez questão de esclarecer que o autor dos disparos quem mataram Geilza e o seu irmão foram feitos por Carlos Henrique: ” Estou gravando este vídeo só para dizer que estou bem. Foram só uns pontos na cabeça e um machucadinho de leve ( no rosto) e dois tiros na perna. Mas fui bem atendido nos dois hospitais que passei. Só para complementar… Tem saído algumas mentiras. Não foi meu pai que ocasionou isto. Foi o Carlos, ex- namorado da minha mãe”.

 

De acordo com a Polícia Civil, Carlos Henrique tinha antecedentes por violência doméstica. Ele foi investigado por dois delitos desse tipo em 2003 e 2005, quando se relacionava com outra mulher.

 

Nesta quarta-feira, as famílias de Carlos Henrique e de Geilza estiveram no Instituto Médico-Legal (IML), no Centro do Rio, para tratar da liberação dos corpos dos três mortos. Muito abalados, eles preferiram não comentar o que havia acontecido. De acordo com testemunhas, Geilza e Carlos Henrique teriam rompido o relacionamento em 2020. Ele não aceitava o fim da relação e estaria tentando uma reconciliação.

O Globo


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp