Política

Bancada do PDT recua e será contra a PEC dos Precatórios, confirma Carlos Lupi

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, anunciou em coletiva nesta terça-feira (9) que o PDT conseguiu fechar orientação contra a PEC dos Precatórios, proposta do governo Bolsonaro que é votada em segundo turno no plenário da Câmara nesta tarde.

 

Dos 24 deputados da bancada do PDT, 15 votaram pelo “sim”, junto com o governo, no primeiro turno. Depois da votação, o pré-candidato à Presidência pelo partido, Ciro Gomes, suspendeu sua postulação até que a bancada mudasse sua orientação.

 

O deputado federal Túlio Gadelha (PDT-PE), o deputado estadual Goura Nataraj (PDT-PR) e a vereadora Duda Salabert, do mesmo partido em Belo Horizonte, divulgaram na noite desta segunda-feira (8) uma carta aberta – intitulada “Por um PDT que honre suas lutas e raízes” –  na qual condicionam sua permanência no partido à votação da bancada da legenda contra a PEC dos Precatórios.

PUBLICIDADE

.

 

“Conversamos muito, não foi simples”, desabafou Lupi, expondo os argumentos dos deputados que votaram a favor da PEC. Ele evitou usar a expressão “fechar questão”, no entanto. “Nós chegamos à conclusão de que seria um cheque em branco para esse governo incompetente”, acrescentou.

 

Na votação do primeiro destaque à PEC, o PDT já votou contra, seguindo a nova orientação do partido. O deputado Eduardo Bismarck, do Ceará, seguiu votando a favor, como no primeiro turno.

com 247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp