Brasil

Bolsonaro ironiza punição a Maurício Souza: “Tudo é homofobia, tudo é feminismo”

O presidente Jair Bolsonaro ironizou, nesta quarta-feira (27) a decisão do Minas Tênis Clube que resultou no afastamento do jogador de vôlei Maurício Souza por publicar postagens homofóbicas nas redes sociais. “Puta que o pariu, impressionante né? Tudo é homofobia, tudo é feminismo”, disse Bolsonaro pouco antes de participar de uma entrevista na Jovem Pan News. De acordo com a Folha de S. Paulo, a cena foi transmitida pelas redes sociais de Bolsonaro. Bolsonarista, o atleta tem um histórico de declarações e publicações preconceituosas.

 

De acordo com o clube, o jogador foi afastado por tempo indeterminado. Ele também terá que se retratar e pagar uma multa antes de ser reintegrado ao elenco. O contrato, porém, não será rescindido.

 

O caso começou quando Maurício criticou, há duas semanas, o anúncio feito pela DC Comics de que o novo Super-Homem, filho do Super-Homem original, irá se identificar como um personagem bissexual nas pórximas edições. “Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”, postou o bolsonarista em suas redes sociais.

 

Desde então, torcedores, atletas e patrocinadores, além da comunidade LGBTQIA+ pressionam o Minas Tênis Clube por um posicionamento mais firme da direção da equipe em relação ao jogador.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp