Brasil

Brasil completa 50 dias com média de mais de 2 mil mortes diárias por Covid-19

Já são 105 dias com a média móvel de mortes pelo novo coronavírus acima de mil

247 – Com as mortes por Covid-19 registradas nesta quarta-feira, 5, no Brasil a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 2.329, segundo o consórcio da imprensa. É o 50º dia seguido em que a média fica acima da marca de 2 mil.

Além disso, já são 105 dias com a média móvel de mortes pelo novo coronavírus acima de mil.

O consórcio registrou  2.791 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas.

Segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil registrou 2.811 mortes por Covid-19 e 73.295 novos casos nas últimas 24 horas, elevando o número de vítimas fatais da doença no País para 414.399, enquanto o total de casos aumentou para 14.930.183.

EUA apoiam quebra de patentes para vacinas da Covid-19

O jornalista Jamil Chade, em sua coluna no UOL, afirmou que o posicionamento do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pela quebra das patentes das vacinas contra a Covid-19 pressiona o Brasil, deixando o país “como um dos poucos países no mundo a defender a posição de que patentes não devam ser quebradas”.

Segundo o jornalista, a postura de Biden “reflete uma mudança histórica na postura do governo norte-americano em relação à propriedade intelectual”.

A quebra das patentes das vacinas permite que doses desenvolvidas por farmacêuticas ao redor do mundo sejam produzidas por empresas de todo o mundo, resolvendo a escassez que existe atualmente nos países mais pobres e subdesenvolvidos.

O jornalista destacou que “hoje, 1,1 bilhão de doses de imunizantes já foram administradas. Mas 80% deles estão apenas em países ricos e de renda média. Nos países mais pobres, apenas 0,3% das vacinas foram distribuídas”.

Segundo Chade, a política de Jair Bolsonaro contra o fim das patentes das vacinas “rompeu com uma longa tradição de diferentes gestões de defender o acesso amplo a tratamentos, com a saúde se sobrepondo à economia ou às patentes”.

*Brasil 247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp