Brasil

Brasil de Bolsonaro deve ter uma das maiores taxas de desemprego do mundo em 2022

Segundo projeções do FMI, o Brasil terá a segunda pior taxa de desemprego entre países do G20, atrás somente da África do Sul

247 – Sob o governo Jair Bolsonaro (PL), o Brasil deve ter uma das maiores taxas de desemprego do mundo em 2022, de acordo com levantamento da agência de classificação de risco Austin Rating, elaborado a partir de projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia global.

As projeções do FMI para 102 países colocam o Brasil em 9º no ranking de desemprego, com uma estimativa de 13,7% da população sem trabalho. A taxa é quase o dobro da média global, 7,7%.

A média prevista para países emergentes é de 8,7%. Dentre os países do G20, o Brasil deve ter a segunda maior taxa de desemprego, atrás somente da África do Sul, que deve chegar a 35,2%.

“Quando a gente pega aqueles países que são diretamente comparáveis com o Brasil, como Grécia, Peru e até a própria Argentina todos esses tem uma perspectiva melhor”, afirma o economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini, autor do levantamento.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa média de desemprego no Brasil em 2021 foi de 13,2%, contra 13,8% em 2020.

*Brasil247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp