Brasil

Brasil receberá 3 milhões de doses da vacina da Janssen em junho, anuncia Queiroga

Por Lisandra Paraguassu (Reuters) – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta sexta-feira que o Brasil conseguiu antecipar junto à Janssen, farmacêutica da Johnson & Johnson, o envio ao país de 3 milhões de doses do imunizante desenvolvido pela empresa contra a Covid-19.

 

“Fechamos com a Janssen para trazer mais 3 milhões de doses que serão aplicadas agora no mês de junho”, disse Queiroga em entrevista ao programa CB.Poder.

PUBLICIDADE

O Ministério da Saúde fechou acordo com a Janssen para a aquisição de 38 milhões de doses da vacina da empresa, com previsão de entrega de 16,9 milhões de doses entre julho e setembro e 21,1 milhões de outubro a dezembro.

 

Questionada sobre a declaração do ministro, a pasta confirmou que se trata de uma antecipação da primeira entrega do contrato.

 

Procurada, a Janssen não tinha uma posição de imediato sobre a declaração de Queiroga.

 

A vacina da Janssen, que é aplicada em dose única ao contrário das demais utilizadas no país contra a Covid-19, foi aprovada em março pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso no país.

 

Até o momento o Brasil conta com três vacinas disponíveis para imunizar a população contra a Covid-19: Oxford/AstraZeneca, CoronaVac, da chinesa Sinovac, e Pfizer.

 

O Brasil vacinou até o momento 47,6 milhões de pessoas com a primeira dose, o equivalente a 22,6% da população, mas somente 22,7 milhões com as duas doses, o que representa 10,8%.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp