Arquivo Nordeste

Bunge Alimentos fecha operações para exportação de grãos através do Porto de Sergipe

NE9

 

Iniciativa está alinhada com a estratégia de desenvolvimento do Polo de Fertilizantes de Sergipe

A multinacional americana, Bunge, que é uma das principais empresas de agronegócio e alimentos e líder em originação de grãos, em processamento de soja e trigo e na contratação de frete logístico, irá realizar novas operações de exportação de grãos através do porto de Sergipe.

 

 

As exportações da Bunge através do estado de Sergipe vem se consolidando, e a parceria com a VLI para escoamento de grãos e farelo de milho e soja, via Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB), é um grande exemplo disso. O terminal possibilita a exportação da produção das fábricas de farelo em Luís Eduardo Magalhães (BA) e Uruçui (PI), além de viabilizar a movimentação de outros volumes para exportação. A região conta com grandes desafios logísticos e o porto traz oportunidades e flexibilidade.

 

 

Em 2020 a Bunge operou apenas um navio no TMIB, em 2021 foram dois, e em 2022 são estimados seis embarques, sendo que quatro já estão contratados e mais dois em perspectiva. As exportações de farelo serão destinadas aos mercados europeu e asiático. Com a crescente demanda também de soja e milho na região da Bahia, o terminal pode ser um grande fomentador da exportação.

 

As exportações através do Porto de Sergipe são fundamentais para desenvolver uma enorme cadeia que envolve a área do Petróleo, Gás e Fertilizantes no estado, por isso, o Governo tem se empenhado em melhorar a logística existente para o TMIB. Neste sentido, a gestão estadual apresentou, recentemente, ao Departamento Nacional de Infraestruturas de Transportes (DNIT) as necessidades de melhorias rodoviárias para atender as demandas de logística da região, com ênfase no desenvolvimento do Polo de Fertilizantes de Sergipe (PoloFerti). Dentre os apontamentos ao DNIT, estão a conclusão da duplicação da BR-101/SE e melhorias na rodovia BR-235/SE, visto que são vias de escoamento fundamentais para o Porto, bem como para a consolidação do Polo.

De acordo com o superintendente executivo da Secretaria do Desenvolvimento Econômico de Sergipe, Marcelo Menezes, a contratação das operações da Bunge para exportação de grãos pelo Porto de Sergipe fortalece a estratégia do Estado na atração de investimentos, além de estar em sinergia com o projeto do Polo de Fertilizantes de Sergipe. “É fundamental termos uma logística que proporcione cargas de retorno para as carretas que transportarão os fertilizantes para as regiões produtoras de grãos, e tragam cargas para o Porto, usando como eixo viário a BR 235”, explica.

Marcelo lembra que o Governo tem se empenhado neste trabalho, principalmente na consolidação do Polo de Fertilizantes, pois o objetivo é transformar Sergipe em um grande centro logístico para esta área. “Por isso, temos buscado encontrar alternativas”.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp