Brasil

Câmara conclui votação da redução do ICMS sobre combustíveis e PL vai à sanção

A Câmara dos Deputados concluiu nesta quarta-feira (15) a votação do projeto de lei que fixa um teto de 17% nas alíquotas de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre combustíveis, energia e serviços de comunicação. O texto agora segue para a sanção de Jair Bolsonaro (PL).

 

As emendas feitas pelos senadores já haviam sido aprovadas pelos deputados federais na terça-feira (14).

 

Se sancionado, o PL obrigará estados a aplicarem uma alíquota máxima de 17% sobre os combustíveis. Como uma compensação por parte do governo federal, os governadores receberão descontos em suas dívidas com a União. O desconto só será aplicado caso as perdas de arrecadação ultrapassem 5% ao longo do ano de 2022.

 

A redução do ICMS, porém, pode não ter impacto positivo real nas bombas. Apesar de o imposto realmente diminuir o preço dos combustíveis, a Petrobrás, com sua política de preços atrelada ao mercado internacional, se vê pressionada a reajustar novamente o preço dos produtos no Brasil.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp