Ceará

Camilo assina projeto que prevê punições para servidores estaduais do CE que recusarem se vacinar

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), usou as redes sociais para anunciar que assinou um projeto de lei que prevê a punição de servidores públicos que se recusarem a receber a vacina contra a Covid-19. Ainda segundo ele, o projeto será encaminhado à Assembleia Legislativa ainda nesta segunda-feira (16). “O momento é de deixar as questões ideológicas de lado e ouvir exclusivamente a ciência. Só com a vacinação em massa conseguiremos superar de vez essa pandemia”, postou Santana no Twitter.

 

De acordo com o governador, estão previstas “sanções administrativas para os servidores e empregados públicos estaduais que se recusarem a tomar a vacina contra a Covid. As medidas poderão ir desde a advertência, suspensão ou até exoneração do serviço público”.

 

Em uma transmissão pelas redes sociais, o gestor ressaltou que “tem pessoas que resistem a se vacinar, seja por ideologia política ou outro motivo, um absurdo. A única forma que temos de se proteger dessa pandemia, que tem tirado milhares de vidas no Ceará, é a vacina”.

 

No final do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que a vacinação é obrigatória e que estados e municípios possuem autonomia para estabelecer sanções do gênero.

Com 247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp