Brasil

Cardozo defende Dilma e vê desejo de vingança de Delcídio contra presidenta

Ministro empossado nesta quinta na Advocacia Geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo diz em coletiva que a suposta delação do senador Delcídio Amaral (PT-MS) "não sobrevive à lógica dos fatos" e que o parlamentar tinha um "desejo de vingança" contra a presidente Dilma Rousseff; ele nega as acusações de que o governo atuou junto a ministros do Judiciário para evitar a condenação de corruptos e ainda para manter corruptos nas diretorias da Petrobras; "O governo Dilma Rousseff não interveio nas investigações da Lava Jato. Se não interviu na Polícia Federal, que está sob o nosso território, por que ia interferir em outro poder?", colocou


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp