Arquivo Nordeste

Caso Miguel: Sari Corte-Real é condenada a 8 anos de prisão

A 1ª Vara dos Crimes contra a Criança e o Adolescente da Capital condenou, nesta terça-feira (31), Sari Mariana Costa Gaspar Corte Real a oito anos e seis meses de prisão por abandono de incapaz com resultado morte, previsto no Art. 133, § 2º, do Código Penal. O menino Miguel Otávio Santana da Silva morreu ao cair do nono andar de um prédio de luxo em Recife (PE) no dia 2 de junho de 2020, quando tinha cinco anos de idade.

 

A criança era filho de Mirtes Santana, empregada doméstica que trabalhava na casa de Sari Corte. A então funcionária passeava com a cadela dos patrões e deixou o menino sob os cuidados da acusada.

 

De acordo com a decisão do juiz José Renato Bizerra, titular da Unidade, a acusada iniciará o cumprimento da pena em regime fechado, mas tem o direito de recorrer em liberdade.

 

A sentença apontou que “não há pedido algum a lhe autorizar a prisão preventiva, a sua presunção de inocência segue até trânsito em julgado da decisão sobre o caso nas instâncias superiores em face de recurso, caso ocorra”.

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp