Nordeste

Cearense Janaína Dutra: pioneira da luta LGBT e primeira travesti a ter carteira da OAB é homenageada pelo Google

Dutra fez história ao se tornar a primeira travesti do país a exercer a advocacia como membro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Morta em 2004 aos 43 anos, vítima de câncer de pulmão, ela faria 61 anos nesta terça-feira (30/11). Mas seu legado permanece vivo.

 

Dutra nasceu em 30 de novembro de 1960, no distrito de Canindé, no norte do Ceará. Aos 14 anos, passou a ser alvo de homofobia, mas com o apoio de sua família, não esmoreceu. Três anos depois, foi morar com a irmã em Fortaleza e passou a dedicar-se à defesa da comunidade LGBTQIA+.

 

Em 1986, graduou-se em Direito pela Universidade de Fortaleza (Unifor) — a opção pelo curso se deveu ao preconceito que sofria. Em seguida, foi aprovada no Exame da Ordem, tornando-se, assim, a primeira travesti a obter a carteira da OAB e a exercer a advocacia profissionalmente.

PUBLICIDADE

.

 

Leia a íntegra na BBC Brasil.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp