Brasil

Ciro migra de vez para a direita e diz que busca aliança com o PSDB

247 – O ex-ministro e presidenciável do PDT, Ciro Gomes, reforçou nesta sexta-feira (4) seu posicionamento alinhado à direita, dois anos depois de sabotar as possibilidades de vitória do petista Fernando Haddad contra Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2018, preferindo não apoiar o PT e viajar para Paris.

Em entrevista ao jornalista Guilherme Amado, da Época, Ciro disse que prefere uma aliança com partidos de direita, como o PSDB, do que integrar uma frente de esquerda com o PT. “Sim, eu acho [mais viável uma aliança com o PSDB do que com o PT]. O PSDB vai passar por um processo interno, que já está acontecendo, é muito silencioso, mas é uma disputa de hegemonia interna. Nas últimas declarações do Fernando Henrique, você percebe que ele está nesse projeto do Luciano Huck. O Tasso Jereissati não tem nenhum entusiasmo pelo Doria, o governador do Rio Grande do Sul também não, o Anastasia saiu do PSDB por causa disso e está no PSD”, afirmou Ciro, mantendo esperança de ter o apoio dos tucanos em seu projeto presidencial.

Também na entrevista, Ciro Gomes voltou a atacar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmando que Lula faz um jogo político “cretino” e sinalizando que irá enganar o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você