Pernambuco

Com 185 anos de tradição no comércio nordestino, Grupo Narciso tem recuperação judicial aprovada

O processo, representado pelo escritório Matos Advogados, do Recife, objetiva manter a atividade empresarial do grupo e preservar mais de 1,3 mil empregos diretos em seis estados do Nordeste

 

Uma das mais antigas empresas do comércio atacadista e varejista de artigos têxteis e de vestuário do país, o Grupo Narciso teve seu pedido de recuperação judicial deferido pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e iniciará o 2º semestre numa nova fase de reestruturação de seus negócios em seis estados do Nordeste. O processo, representado pelo escritório Matos Advogados, tem por objetivo manter a atividade empresarial do grupo e preservar mais de 1,3 mil empregos diretos na região, além de centenas de indiretos.

 

A Narciso possui 185 anos de atuação no mercado nordestino e atualmente está presente em Pernambuco, Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe, por meio de 76 lojas e comércio online. O grupo é composto de sete sociedades – dentre as quais empresas operacionais do comércio, indústria e holdings de administração de bens e participação societária.

 

Referência em recuperação judicial e falências na região Nordeste, o advogado Gustavo Matos explica que, após notificação do Ministério Público às Fazendas Públicas, Federal e de todos os Estados e Municípios, seguida de publicação de edital junto aos credores e cumprido os prazos de contestações, o grupo deve apresentar seu plano de reestruturação das dívidas e da atividade empresarial.

 

“A Narciso faz parte da tradição das famílias nordestinas e sua longa trajetória reforça a histórica vocação mercantil do Recife. Estamos falando de uma empresa fundada em 1837, que foi afetada nos últimos anos pelo aumento do endividamento das famílias e pelo desemprego. O seu processo de recuperação judicial vai evitar que as operações sejam interrompidas e otimizar a negociação com os credores”, explica Matos. De acordo com o advogado, o grupo vem sendo afetado pelas oscilações da economia nacional desde o 1º trimestre de 2014.

 

Conforme determina a Lei nº 11.101/2005, que regula a recuperação judicial, a extrajudicial e a falência do empresário e da sociedade empresária, fica determinada a suspensão de todas e quaisquer ações ou execuções pelo prazo de 180 dias. Desta forma, a empresa em dificuldades financeiras consegue evitar sua inviabilidade por meio de bloqueios trabalhistas, penhora de bens ou cortes de energia, por exemplo.

 

A decisão judicial em favor do Grupo Narciso foi expedida no dia 13 de maio, pela Seção A da 14ª Vara Cível da Capital do TJPE, e assinada eletronicamente pelo juiz de direito Virginio Marques Carneiro Leão.

 

Sobre a Matos Advogados
Com sólida trajetória na área do Direito Empresarial, a Matos Advogados é atualmente o maior escritório especializado em recuperação judicial e reestruturação de passivos do Nordeste, com atuação nas principais praças de todas as regiões do país.

 

Além da forte presença neste segmento, desde 2006 atende empresas de todos os portes no comércio, na indústria e nos serviços, construindo soluções personalizadas para seus clientes.

 

A empresa está sediada na Ilha do Leite, no Recife, e sua equipe de profissionais é liderada pelos sócios Gustavo Matos, Paulo André Matos e Guilherme Sertório.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp