Brasil

Com Estados do Nordeste, 11 representações do MDB declaram apoio a Lula em dissidência à candidatura de Tebet

Representações do MDB de 11 Estados se reuniram na tarde desta segunda-feira (18), em São Paul, com o ex-presidente Lula  para declarar apoio à sua pré-candidatura à Presidência mesmo com a candidatura da senadora Simone Tebet à liderança do Executivo nacional.

 

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) encabeçou o grupo emedebista e anunciou a declaração de apoio.

 

“Estamos aqui representados por 11 estados e pelas lideranças das duas bancadas do MDB para dizer da nossa decisão, portanto, de caminhar com a candidatura Lula e Alckmin já no primeiro turno”, afirmou Braga.

 

Estiveram presentes na ocasião o senador Renan Calheiros (AL), o governador de Alagoas, Paulo Dantas, e os senadores Veneziano Vital do Rêgo (PB), Eunício Oliveira (CE), Rose de Freitas (ES), Lúcio Vieira Lima (BA), Marcelo Castro (PI), Edison Lobão (MA), o presidente do diretório estadual MDB no RJ, Leonardo Picciani.

 

O Pará, com Elder Barbalho, e o Rio Grande do Norte, com Garibaldi Alves, não compareceram, mas estão com o grupo em apoio a Lula.

 

Braga citou que o MDB de 11 estados decidiu pelo apoio ao ex-presidente.

 

“Tomamos a decisão nos nossos estados de apoiar sua candidatura. Nós temos 11 estados representados do MDB comprometidos com o projeto de Brasil que todos queremos, com o fortalecimento da democracia, com a retomada do crescimento, com a retomada do emprego, renda e da Justiça social com o aspecto humanitário que este país precisa para que nós possamos ter a solidariedade e o enfrentamento da fome”, disse Braga.

 

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que respeita a candidatura de Simone Tebet, mas considera importante a união.

 

“Essa decisão é muito importante não só para a candidatura do presidente Lula como para a democracia brasileira e para esse processo que estamos vivendo e que é muito diferente de todos os outros processos eleitorais que nós já vivemos no Brasil. Essa união de forças que acredita e luta pela democracia é fundamental para enfrentarmos esse momento.”

 

“E isso não traz demérito algum para candidatura já colocada pelo MDB para disputar as eleições. Quero aqui colocar o meu respeito e consideração à senadora Simone de quem fui colega por uma parte do meu mandato no Senado, à legitimidade do MDB para apresentar sua candidatura. Mas estamos num momento que nós temos que unir as forças democráticas e progressistas para evitar uma tragédia maior no Brasil. E penso que o momento é agora. Nós não temos muito tempo para fazer isso”, finalizou Gleisi.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp