PERNAMBUCO

Com R$ 41 milhões do BNDES, Pernambuco terá primeiro data center Tier 3

Financiamento para a Um Telecom foi aprovado no âmbito do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (BNDES Funttel)

 

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento no valor de R$ 41 milhões para a Um Telecom Serviços de Tecnologia em Internet Ltda. implantar o primeiro data center Tier 3 no Estado de Pernambuco.

 

O financiamento foi aprovado no âmbito do BNDES Funttel (Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações), na linha de apoio à inovação.

 

O data center, que ficará no Recife, será o primeiro de grande capacidade (mais de 150 racks disponíveis) com a classificação Tier 3 no estado. Essa classificação garante critérios de alta disponibilidade em energia, climatização e segurança.

 

No Brasil, existem aproximadamente 87 Tier 3, dos quais 85% estão na região Sudeste. Na região Nordeste, Fortaleza (CE) tem três unidades de uso comercial e João Pessoa (PB) apenas uma.

 

Benefícios ao ecossistema

 

 

Em operação, a estrutura terá amplo espaço no local para instalação de outras empresas que farão parte do ecossistema, o que permitirá a disponibilização de serviços digitais em diversos segmentos (computação em nuvem, 5G, cyber segurança, Internet das Coisas, entre outros).

 

 

Segundo o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, a infraestrutura digital é um eixo fundamental para o desenvolvimento do Nordeste.

 

“Aliada ao uso de energias renováveis e exportação de serviços tecnológicos, pode ser uma forma de acelerar a sofisticação produtiva da região”, disse ele. “O BNDES está atento a essa oportunidade regional para a empresa nordestina Um Telecom, que irá operar parte com energia solar, e irá vender serviços para empresas de diversos segmentos, inclusive as grandes empresas de tecnologia mundiais”, completou.

 

 

Com o financiamento de R$ 41 milhões por meio do BNDES Funttel, a Um Telecom poderá investir em obras civis e instalações dos diversos tipos de sistemas (geradores, ar-condicionado, rede elétrica etc.), além de adquirir móveis, utensílios, máquinas e equipamentos, como subestação, geradores, racks, nobreaks, iluminação, controle de acesso etc.

 

 

Para o diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES, José Luis Gordon, a aprovação do financiamento para a Um Telecom segue diretrizes do Plano Nacional de Telecomunicações e está alinhada à Nova Indústria Brasil, política industrial do Governo Federal.

 

 

“É um estímulo ao desenvolvimento e à inovação de soluções tecnológicas e atende ao objetivo central que é ampliar a competitividade da indústria brasileira de telecomunicações”, ressalta. “Além disso, o data center contribuirá para a descentralização das infraestruturas críticas no país que, sobretudo nesta área, estão concentradas em poucas cidades.”.

 

*Agência BNDES

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp