Brasil

Condomínios podem adotar iniciativas sustentáveis que diminuem impacto ambiental

AABIC recomenda cinco medidas viáveis que representam economia financeira e reduzem agressão ao meio ambiente

São Paulo, agosto de 2021 – Incentivar a sustentabilidade é fundamental para o bem-estar de todos. A preocupação com os impactos ambientas causados pelos humanos precisa ser constante para diminuir os danos ao planeta, como a mudança climática extrema, crises de energia e a falta de água, por exemplo, que será escassa para três bilhões de pessoas até 2025, segundo pesquisa de 2019 da ONU.

Para José Roberto Graiche Júnior, presidente da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo, é importante que as iniciativas sustentáveis também sejam adotadas nos ambientes de convivência. “Na vida em condomínio, é possível transformar pensamento em prática e ter uma gestão de recursos que respeite o meio ambiente”.

 

O presidente da AABIC aponta cinco iniciativas viáveis para os condomínios, que diminuem o impacto ambiental diário e podem trazer economia ao empreendimento:

1 – Gestão da água
A reutilização de águas das chuvas é uma das melhores iniciativas, com instalações de sistemas de reserva e purificação. Com isso, a água pode ser usada para limpeza, regar plantas e encher piscinas, o que trará, inclusive, economia. Outra medida importante é a leitura e monitoramento diário do relógio d’água. Se houver aumento de consumo além dos padrões ou um vazamento, poderão ser rapidamente identificados e resolvidos, evitando o desperdício. Os prédios também podem substituir em seus vasos sanitários, quando possível, as descargas pelas novas válvulas que limitam o fluxo hídrico entre três e seis litros, seja para as áreas comuns, ou demais privadas. O condomínio também pode incentivar os moradores a pensar na troca, que representa, também, um ponto de economia.

 

2 – Energia elétrica
Painéis solares e fotovoltaicos têm surgido como uma solução ótima para condomínios, gerando energia e aquecimento, reduzindo o uso de gás, por exemplo, que tem impacto mais negativo para o meio ambiente. Mas a opção ainda não é tão viável. Nesse caso, a iluminação é uma medida acessível e redutora de custos, com toda a área comum com sensor de presença, para evitar desperdício, e a troca das lâmpadas por opções de LED é viável e econômica, além de proporcionar durabilidade e melhor iluminação.

 

3 – Reciclagem de resíduos
O descarte correto do lixo é fundamental. Os síndicos devem ficar atentos aos locais de coleta seletiva, ou entrar em contato com as prefeituras que dispõem desse serviço, para descartar os resíduos corretamente ou destinar à reciclagem, o que diminui muito o impacto ambiental. Também é possível instalar pontos de coleta de lixos eletrônicos e encaminhar às empresas que os descartam corretamente, assim como medicamentos, capsulas de café e tampinhas plásticas que são recolhidos e descartados por diferentes empresas.

 

4 – Conscientização dos moradores
É fundamental para o condomínio contar com a colaboração dos residentes. Então, é recomendável que o síndico apresente propostas de conscientização em assembleia geral ou comunicado oficial. Entre as pequenas atitudes que já contribuem com a sustentabilidade, estão: não tomar banhos mais longos do que o necessário, fechar a torneira ao escovar os dentes, ao se barbear ou na hora de lavar a louça, assim como ficar atento a possíveis vazamentos. São pequenas ações, mas que, em comunidade, diminuem bastante o impacto ambiental.

 

5 – Incentivar iniciativas
Uma medida simples e eficaz para os síndicos adotarem é incentivar iniciativas entre os moradores, oferecendo pequenas premiações como, por exemplo, uma cesta de café da manhã para quem mais contribuir com medidas sustentáveis definidas de acordo com o perfil do condomínio. Outra opção é mobilizar crianças a adotarem medidas sustentáveis, como uma gincana, pois os jovens são mais suscetíveis a participar das iniciativas e levam a ideia para dentro de suas residências, conscientizando suas famílias também.

 

 

Sobre a AABIC
A Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC) é uma entidade com 43 anos de atuação na formação qualitativa do mercado de administração e locação de imóveis. Conta com 90 empresas associadas, que administram atualmente 16 mil condomínios e mais de 60 mil imóveis locados, onde vivem cerca de 5,1 milhões de pessoas. As associadas da AABIC são responsáveis pelo emprego de 115 mil pessoas no setor, contabilizando os funcionários de operação nas empresas até o contingente de colaboradores contratados para executar as rotinas dos condomínios. Fundada em 1978, a AABIC busca cumprir com excelência e rigor sua principal missão: orientar a administração de bens imóveis e condomínios em suas atividades. Com gestão voltada para o aperfeiçoamento contínuo da qualidade dos serviços de orientação e treinamento, a associação trabalha pela valorização do segmento no mercado imobiliário.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp