Pernambuco

Confirmadas primeiras mortes de feto e recém-nascido por chikungunya

As confirmações das primeiras mortes de um feto e de um recém-nascido por chikungunya no Recife acendem um alerta para grávidas, profissionais e autoridades em saúde. Até então, os óbitos intra-útero só tinham relação com outra arbovirose, a temida zica, apontada como responsável pelos casos de microcefalia e agora será preciso lançar um olhar sobre os riscos da chikungunya também para a gestação. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que ainda não foi notificada sobre os casos.

A mãe do bebê, uma mulher de 30 anos moradora do Arruda, apresentou febre, dores articulares e manchas na pele e foi hospitalizada. Três dias após o surgimento dos sintomas foi diagnosticada a morte do feto, um menino de
38 semanas de gestação que, aparentemente, não tinha sinais de malformação. A grávida teve confirmada a sorologia para a doença. O caso aconteceu em fevereiro deste ano, mas só foi divulgado esta semana pela Secretaria Municipal de Saúde do Recife, depois que o Instituto Evandro Chagas, no Pará, confirmou a presença do vírus também no corpo do feto.

O último boletim municipal confirmou ainda a morte de um recém-nascido de 15 dias de vida, morador do bairro da Estância, Zona Oeste do Recife, também por chikungunya e sem apresentar malformação. O óbito aconteceu em março deste ano.

Um outro caso de morte de recém-nascido por chikungunya está sendo investigado. O bebê do sexo masculino, morador de Campina do Barreto, morreu em abril deste ano. Ao todo o Recife registrou 14 mortes confirmadas por chikungunya, três por dengue e duas de coinfecção dengue e chikungunya.

Por enquanto, as grávidas devem continuar realizando o pré-natal e tomando as mesmas medidas de prevenção contra qualquer arbovirose: usar repelentes, utilizar roupas que mantenham o corpo mais coberto e dar preferência a lugares refrigerados ou ventilados.
 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp