Brasil

CPI: Flávio, Eduardo e Carlos Bolsonaro entram na lista de indiciados por disseminação de fake news

Um capítulo do relatório da CPI da Covid irá fundo nas consequências provocadas pela divulgação de fake news na rede de contato dos três irmãos. Documento ainda precisa ser aprovado pelo colegiado

247 – Os filhos de Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), terão o indiciamento recomendado pelo relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL)

O tema é destaque de um capítulo do relatório da CPI, que irá investigar os danos provocados pela divulgação de fake news por meio da rede de contatos dos irmãos. 

De acordo com reportagem da CNN, O capítulo sobre fake news do relatório da comissão é o que contempla o maior número de pessoas que podem ser indiciadas pela CPI. Entre esses recomendados, há médicos, empresários, políticos e, inclusive, Jair Bolsonaro, citado pelo relator como responsável por 11 crimes. O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello deverá ser indiciado por sete crimes, muitos deles ligados aos atos imputados ao ex-capitão.

O relatório teve como base a pesquisa de técnicos do Senado que  listaram os crimes que ocorreram a partir do compartilhamento intencional de mentiras, como as relacionadas a medicamentos sem eficácia comprovada e imunidade de rebanho. 

*Brasil247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp