Brasil

CPI ouve nesta quarta coronel que esteve em jantar com suposto pedido de propina por imunizantes

247 – A CPI da Covid ouve nesta quarta-feira (4) o tenente-coronel da reserva Marcelo Blanco da Costa, ex-assessor do departamento de Logística do Ministério da Saúde.

O militar entrou na mira da Comissão Parlamentar de Inquérito após ter participado de jantar no qual teria havido um pedido de propina de US$ 1 em troca da aquisição da vacina AstraZeneca. No Ministério da Saúde, o militar era subordinado a Roberto Ferreira Dias, suposto autor do pedido de propina.

Em depoimento à CPI, no dia 1 de julho, o policial militar Luiz Paulo Dominghetti afirmou que o encontro aconteceu no dia 25 de fevereiro deste ano em um restaurante em Brasília (DF). De acordo com Dominghetti, que se apresenta como um vendedor de vacina por intermédio da empresa Davati, Marcelo Blanco foi quem o levou para o jantar.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp