Brasil

Dânica fatura R$ 305 milhões em 2021 e briga pela liderança de mercado brasileiro

Com soluções para a redução do consumo de energia dos principais setores da economia, a Dânica Soluções Termoisolantes Integradas S/A tem focado sua gestão para se reestruturar, crescer e principalmente se reinventar. Atingida pela crise do mercado da construção nos últimosanos e pelo incêndio em 2019 na unidade de Aparecida do Taboado-MS, principal fábrica do grupo, a Dânica, que era líder de mercado,teve que pedir a recuperação extra-judicial em 2020, mudou de mãos e agora aposta na ampliação do mercado e principalmente na sustentabilidade para voltar à liderança.

 

A nova administração saneou asoperações e modernizou a gestão, conquistando excelentes resultados que levaram a um faturamento de 305milhões de reais em 2021, 10% acima do ano anterior, uma geração de caixa operacional (EBITDA)de 21,7 milhões de reais e um lucro líquido depois de impostos de 3,8 milhões de reais.

 

De acordo com o CEO da empresa, Pedro Echegaray, a Dânica tem hoje um portfólio de produtos e soluções termoisolantes essenciais para laboratórios farmacêuticos, indústria frigorífica,construção civil, aeroportos, shoppings, escolas, hospitais e hotéis entre outros.  “Temos hoje condições de oferecer produtos e soluções termoisolantes que diminuem em mais de 50% o consumo de energia com refrigeração do ambiente em vários setores”, destaca Echegaray.

 

Contudo, não é apenas pela bem-sucedidareestruturação operacional e comercial que a atual gestão tem chamado atenção do mercado. Apesar dos excelentesresultados económicos alcançados, as dívidas do passado ainda pesam sobre as operações e será́necessário conduzir um processo derecuperação judicial da empresa para reestruturar a dívida de maneira organizada e priorizar aqueles credores que estão apoiando o futuro da empresa.

 

“Temos um plano bem desenhado e uma equipe muito competente”, lembra Echegaray que já iniciou a negociação de um plano para a recuperação judicial que tem tudo para se tornar modelo para outras empresas. “Nossos credores estão surpresos com o que estamos apresentando. Estamos apostando na ideia de aprovar a recuperação judicial sem que seja necessário convocar a assembleia de credores, ou seja, queremos começar com o acordo já assinado”, diz o executivo.

 

A Dânica é remanescente da Tupiniquim Plásticos, divisão de 1963 da Tupy para fabricação de isopor. Nos anos 70, começou a construção de grandes câmaras frigoríficas, desenvolvidas principalmente depois da compra de tecnologia sueca para ser usada como termoisolantes, sendo uma das pioneiras no segmento. Depois de uma divisão interna da Tupiniquim em 1989, a área de termoisolantes ganhou vida própria e tornou-se a Tupy Isolamentos.

 

Em 1998, o dinamarquês Per BarkeNevermann consolida a marca Dânica, que após várias mudanças de acionistas hoje é controlada peloCEO da companhia.

 

O Grupo Dânica possui fábricas em Aparecida do Taboado-MS e em Toluca, no México, além da sede administrativa localizada em Joinville- SC.Com essas unidades em operação, o Grupo gera 250 empregos diretos e mais de 100 empregos indiretos.

 

 

 

 

 

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp