Brasil

Declaração de óbito da mãe de Luciano Hang foi fraudada na Prevent Senior, diz dossiê entregue à CPI

247 – O dossiê elaborado por 15 médicos que afirmam ter trabalhado para a operadora de saúde Prevent Senior, material que foi entregue à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, aponta que a declaração de óbito da mãe do empresário Luciano Hang, Regina Hang, “foi fraudada”. A reportagem é do jornal Estado de S.Paulo.

Hang é apoiador de Jair Bolsonaro e incentivador do chamado “tratamento precoce”, composto por medicamentos sem eficácia comprovada ou contra-indicados para tratar a doença.

Segundo os médicos, a suposta fraude na declaração de óbito de Regina Hang é um dos “inúmeros casos que não foram devidamente noticiados”. O relato sobre a mãe do empresário consta do capítulo “Da suposta fraude nas declarações de óbito”, do dossiê de mais de 60 páginas entregue à CPI.

 

O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou nesta quarta-feira, 22, que Luciano Hang “tinha condições de levar a sua genitora para a lua, porque tem dinheiro para isso”. “Mas leva para a Prevent Senior. E lá, segundo as informações, no atestado de óbito não consta que ela veio a óbito por covid”, declarou Aziz.

“Há uma farsa que essa comissão provará que aconteceu. Infelizmente. Porque um filho que utiliza dessa forma a sua mãe, com Covid no hospital com os medicamentos do tratamento precoce. E nós temos comprovação e ele recomendou aos médicos ‘olha, escondam que a minha mãe foi tratada com cloroquina para não desmerecer a eficácia do plano’”, disse o relator da Comissão, Renan Calheiros.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp